Histórico do Atleta Buiquense, Zé Carlos

Histórico do Atleta Buiquense, Zé Carlos

Por: Prof. Jandilson

Menino tímido de família humilde que vivia nas beiradas dos campinhos no “Alto da Alegria”, pois os coleguinhas não deixava-o jogar. De repente o moleque começou a jogar e encantar mesmo pequeno, ele era o grande Zé Carlos, e assim como todo garoto tinha um sonho de ser um grande jogador de futebol. Logo as duas principais equipes do Alto despertaram interesse por seu futebol e o mesmo começou a treinar no Altinense, fazendo grandes partidas e conquistando títulos mesmo com pouca idade, era destaque nas edições dos jogos escolares fase regional, Zé Carlos já era diferenciado.

Depois vai para o Vasco do Alto, onde começou a aparecer as oportunidades, haja vista que o Vasco naquela época tinha uma maior visibilidade, começaram os convites para jogar em outras equipes e disputar competições federadas, fazendo transição entre futebol de campo e futsal, Zé Carlos começa a despertar interesse de grandes olheiros da capital pernambucana.

Zé Carlos começa a despontar em competições, uma delas fora a primeira edição da Copa TV Asa Branca de Futsal em 2006, onde Buíque caiu na chave do Campeão Lajedo, ele disputou grandes competições de futsal no Sertão Pernambucano sendo campeão e destaque nas equipes por onde passou.

Como todo batalhador, as grandes oportunidades começaram a surgir, porém, faltou maturidade e base para o grande Zé Carlos, que não soube aproveitar e jogar nas melhores equipes do cenário nacional, pois convites não faltaram, mas hoje continua jogando em grandes equipes amadoras em Minas Gerais na cidade de Frutal.

Continua fazendo transição entre campo e futsal, foi campeão pela a equipe Contadores Esporte Clube de Frutal, participando das melhores copas de Futsal do triângulo Mineiro, realizado pela rede Bandeirantes de televisão, em 2018 Zé Carlos veio de férias a Buíque para visitar sua família e aproveitou o momento para jogar uma copa do Bairro Frei Damião, jogou na equipe do Vasco do Alto Futsal, o ginásio ia a loucura com Zé Carlos, quadra lotada todas as noites e não foi diferente mesmo, ele fez a diferença e foram campeões da primeira edição da Copa Frei Damião. Desejamos sucesso que Deus continue a lhe abençoar!

Fonte: Informativo Diverso

Sobre o autor

Escritor e poeta comprometido com a disseminação da cultura e da arte nordestina.

Artigos Relacionados

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Traduzir »